Header Ads

test

Alimentação saudável deve ser adotada ainda na infância


Ter uma alimentação saudável é de extrema importância em qualquer idade. Segundo informações do Ministério da Saúde, durante a infância, o valor de uma alimentação adequada e saudável se torna muito maior, pois as crianças se encontram em fase de intenso crescimento e desenvolvimento fisiológico, manutenção da saúde e bem-estar.

O grande desafio é conduzir adequadamente esse processo, no que diz respeito ao tipo, a consistência e a forma que o alimento deve ser ou não oferecido às crianças para suprir as necessidades nutricionais. De acordo com a coordenadora do curso de Nutrição da UNAMA, professora Ivie Maneschy, a alimentação infantil pode sofrer várias interferências, a começar pelo ambiente familiar. “Muito mais do que o espaço familiar, os hábitos familiares são o que mais devemos atentar na alimentação da criança. Pois não será muito eficaz fazer educação nutricional e alimentação balanceada com a criança se ela enxergar que os pais ou responsáveis não fazem igual”, afirmou.

A criança não deve pular as refeições, segundo a professora Ivie, o ideal é se alimentar seis vezes por dia baseada em frutas naturais ao invés de sucos, alimentos variados, sem ultraprocessados, dar preferência aos alimentos não industrializados. “Na verdade, todos os alimentos são atraentes se a criança já foi apresentada a eles desde o início da alimentação. Mas caso esse processo de educação alimentar e Nutricional seja mais tardia, pode-se usar estratégias como utilizar formas diferentes nos alimentos, com cortadores e um pouquinho de habilidade manual você consegue fazer uma verdadeira obra de arte. E o principal atrativo para as crianças é o exemplo, elas repetem tudo que os adultos fazem”, falou a professora.

Outro ambiente em que se deve ter atenção é o escolar. A coordenadora conta que a grande maioria das cantinas das escolas não são saudáveis. “Cabe a nós, como sociedade ir fazendo essa transição. Enquanto tiver demanda haverá oferta. No dia 17/04/2018 foi aprovado o Projeto de Lei que diz que os currículos dos ensinos fundamental e médio deverão incluir o assunto educação alimentar e nutricional nas disciplinas de ciências e biologia, respectivamente”, disse.

Os benefícios de uma alimentação saudável na infância são os melhores. O crescimento é adequado e saudável, o sistema imunológico bom que evita quadros de doenças, melhor rendimento escolar e principalmente entender que quanto mais cedo começarmos com os hábitos, mais eles serão duradouros, explica a professora. “Até completar o segundo ano de vida, as crianças estão passando por uma janela imunológica, nesse período, também conhecido como mil dias, toda e qualquer injúria vai afetar e programar metabolicamente essa criança, e pode levar ao aparecimento de Doenças crônicas não transmissíveis no futuro, como diabetes, obesidade e doenças cardiovasculares”, concluiu a professora Ivie.

Nenhum comentário