Programa Fomento Rural paga segunda parcela à agricultores de Aveiro


As 75 famílias que participam do Programa Fomento Rural - Fomento às Atividades Produtivas Rurais -, em Aveiro, no oeste do Pará, devem receber a segunda parcela dos recursos não reembolsáveis, de R$ 1.400, na segunda quinzena de maio, para seguir aplicando no plantio de mandioca, na pesca artesanal, na criação de galinha caipira e no artesanato.

A primeira parcela, de R$ 1.000, foi repassada em fevereiro. Todos os recursos, não reembolsáveis são para apoiar projetos produtivos indicados pelos próprios agricultores e elaborados e acompanhados pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater).

O Fomento Rural, do Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), é executado pela Emater em mais de 10 comunidades do município, entre essas, um assentamento e algumas áreas ribeirinhas à margem esquerda do rio Tapajós.

Em comum, as famílias selecionadas apresentam situação de vulnerabilidade socioeconômica e benefício do Bolsa-Família.

“São famílias rurais com muita dificuldade de trabalho e renda, que estão aproveitando os recursos do Fomento e a assistência técnica especializada da Emater para melhorar as atividades desempenhadas, nas quais já têm conhecimento e tradição. No caso, os recursos e a assistência técnica vêm como uma ponte para o acesso a tecnologias e para a melhoria das estruturas”, explica o chefe do escritório local da Emater, em Aveiro, o técnico em agropecuária José Nivaldo Sales. 


COMPARTILHAR:
← Anterior Proxima  → Página inicial

Nenhum comentário:

Postar um comentário