Header Ads

test

Uso das tecnologias por Museus é tema de seminário na UFPA


O evento pretende mobilizar debates que reúnam pessoas interessadasem discutir os desafios da era digital
O curso de Museologia da Universidade Federal do Pará (UFPA) realiza na próxima semana, de 15 a 17 de maio, o Seminário “Museus Hiperconectados – novas abordagens, novos públicos”. O evento faz parte da programação da 16ª edição da Semana de Museus, evento nacional promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM).  O seminário contará com três mesas-redondas com profissionais e professores para debater sobre o papel da tecnologia na socialização de conhecimento por museus e instituições de preservação de patrimônio cultural, com foco na interação com públicos diversificados e conectados. A programação, proposta pelo Centro Acadêmico e professores do curso de Museologia, será realizada nos três dias, sempre das 14h às 17 horas, na sala de projeção da Faculdade de Artes Visuais, no Campus do Guamá, em Belém.

O evento promovido pelo curso de Museologia da UFPA pretende mobilizar debates que reúnam não só profissionais da área de museus e patrimônio, discentes, docentes e técnicos do curso, mas também toda a sociedade e a comunidade universitária interessadas em discutir os desafios da era digital, conforme propõe o IBRAM no texto de referência da 16ª Semana de Museus,  diante da possibilidade de promover 

No primeiro dia do evento, na tarde do dia 15 de maio, o tema da mesa-redonda será Museus, Público e Tecnologia: o digital, a conexão, o virtual, com a participação da diretora do Museu da Imagem e do Som, Dayseane Ferraz (MIS/SIM/Secult); da coordenadora do Laboratório de Comunicação e Multimídia do Museu Emílio Goeldi, Joice Bispo Santos, e da professora do Curso de Museologia da UFPA, Carmen Silva, que pesquisa temas relacionados aos diálogos interdisciplinares entre a Tecnologia, a Museologia, o Patrimônio Cultural e o Público.

Já na tarde do dia 16 de maio, segundo dia do evento, o tema da mesa-redonda será Patrimônio expandido: a cidade-museu e outras vivências hiperconectadas, reunindo como palestrantes representantes do Grupo de Pesquisa de Geografia do Turismo (GEOTUR- UFPA – Alessandra Lobato Doutoranda/PPGEO/ UFPA); do Projeto Diálogos do Patrimônio (Sabrina Campos – DPHAC/SECULT) e do Curso de Multimídia da UFPA – projeto Aplicativo Terra Firme (prof. Acilon Baptista Cavalcante, coordenador).

No terceiro e último dia do evento, na tarde de 17 de maio, a mesa-redonda terá como tema Agenciamento e games museais: interação e tecnologia sócia, com a participação do museólogo Bruno Nascimento, egresso do curso de Museologia da UFPA que desenvolveu o Game do Museu da UFPA; do professor Marcos Serrufo, que coordena o Laboratório de Realidade Virtual (Engenharia da Computação/UFPA), parceiro em ações que associam tecnologia digital e em rede com a Museologia; e a professora Ana Claudia Melo, subcoordenadora do Projeto Transcodificações Urbanas (FAV/ICA/ UFPA), que desenvolve ambientes imersivos de visitação do patrimônio cultural de Belém.


Nenhum comentário